img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 63.094,15 -2.08%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 0.109038155751 -4.02%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 2,28 -3.38%
img:XRP
XRP - XRP
€ 1,16 -1.89%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 0.414157116582 -3.76%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 3.559,61 1.73%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 0.492378 0.54%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 0.93070231188 0.3%
img:Solana
Solana - SOL
€ 0.434741442498 -3.23%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 165,43 -0.76%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 63.094,15 -2.08%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 0.109038155751 -4.02%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 2,28 -3.38%
img:XRP
XRP - XRP
€ 1,16 -1.89%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 0.414157116582 -3.76%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 3.559,61 1.73%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 0.492378 0.54%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 0.93070231188 0.3%
img:Solana
Solana - SOL
€ 0.434741442498 -3.23%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 165,43 -0.76%
Henrique Agostinho
Henrique Agostinho
a- A+

Os 33 mil dólares do dia 24 de Janeiro poderão ter sido o mínimo local e as próximas semanas serem de alívio para quem já investiu e de oportunidade para quem quiser investir.

A razão para tanto é semelhante ao que se observa no mercado das acções, sempre que as cotações vêm por aí abaixo e fica o pânico instalado. O papá-FED, o banco central americano, intervém e devolve os preços lá para cima, tapando as tristezas dos banqueiros.

O Bitcoin não tem um FED que, em caso de crash, intervém para poupar amargos de boca aos investidores profissionais. Está por isso sujeito a flutuações bastante mais agressivas e a quedas espalhafatosas. Só que só até certo ponto.

Há um ponto em que, se o Bitcoin cai ainda mais, a queda começa a ser dolorosa para gente com bolsos muito fundos. São as chamadas baleias, com as grandes exchanges mundiais à cabeça. Empresas como a Binance, Coinbase, FTX, são organizações bilionárias que dependem das transações em criptomoedas para a sua existência.

De cada vez que o Bitcoin cai, quem mais sofre são investidores individuais, que perdem o seu dinheiro, enquanto as exchanges nem por isso, pois a subir ou a descer cobram sempre as suas comissões. Isso é assim até ao tal ponto em que o investidor perde o ânimo e desaparece.

Sem investidores não há transações e sem transações não há comissões e aí as baleias ficam mal dispostas com fome. A solução é simples, mandar o preço do Bitcoin de volta lá para cima, dar ânimo aos plebs (a populaça), e pôr de novo a máquina a faturar.

Ora, até se entende que as baleias queiram fazer subir o preço, mas será que podem? Bem,  as baleias não são o FED, com capacidade de imprimir dinheiro do nada. Mas também não é preciso tanto. O mercado do Bitcoin é comparativamente bastante pequeno e quando está em queda o volume quase que desaparece. 

Quando o desânimo é agudo, o volume fica tão deprimido que as baleias conseguem inverter a corrente, comprar tudo, segurar o preço e voltar atrair os investidores individuais e as suas comissões. 

Aparentemente resultou em 21 de Julho de 2021, quando uma queda para baixo dos 30k foi revertida, relançando novos recordes. Pode muito bem ter chegado esse momento em 24 Janeiro 2022. Pelo menos o volume está em mínimos e as baleias ativamente a comprar. Se for o caso, as sardinhas podem aproveitar a boleia das baleias.

Destaques Autor
img:Henrique Agostinho

Henrique Agostinho