img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 0.107808114642 -4.48%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 0.482530312413 -1.07%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 0.929796070404 0.14%
img:XRP
XRP - XRP
€ 0.40539468222 -4.66%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 63.276,69 -1.77%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 3.575,13 2.67%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 1,12 -5.22%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 162,33 -1.59%
img:Solana
Solana - SOL
€ 2,25 -3.96%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 0.430218079023 -3.17%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 0.107808114642 -4.48%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 0.482530312413 -1.07%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 0.929796070404 0.14%
img:XRP
XRP - XRP
€ 0.40539468222 -4.66%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 63.276,69 -1.77%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 3.575,13 2.67%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 1,12 -5.22%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 162,33 -1.59%
img:Solana
Solana - SOL
€ 2,25 -3.96%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 0.430218079023 -3.17%
Henrique Agostinho
Henrique Agostinho
a- A+

A inflação está alta e os preços caros, o que é terrível, não sobra dinheiro para nada, há até quem esteja a vender Bitcoin para comprar gasolina. Vai daí, os mesmos tipo que há uns poucos meses diziam ser preciso estimular a inflação, para diluir as dívidas do Estado, têm uma solução para a inflação, subir os juros, ficando as dívidas mais difíceis de pagar

Esta lógica da batata, não só é trágica como, infelizmente, é vulgar entre os economistas, pois, como dizer, essa gente não passa de uns vendedores de banha da cobra. Agarraram-se a um tacho no Estado e toca a fazerem política monetária, criar problemas para toda a gente, menos para eles, claro, que recebem o deles garantido. Bem, adiante:

Pergunta: Se as coisas estão assim caras, porque é que não se fabrica mais?

Afinal, os empresários tão gananciosos que são, confrontados com uma oportunidade de fazer lucros extraordinários a vender coisas caras, não querem ganhar dinheiro!? É que, pela simples lei da oferta e da procura, havendo preços mais altos, haveria logo mais oferta e havendo mais oferta, então aí os preços baixam. 

Por exemplo. As rendas das casas estão caras, é dificílimo conseguir um apartamento em condições e o que há vende-se por uma fortuna. Então, porque é que não se constrói mais?! Porque é que, em vez de guinchar pelo congelamento das rendas, não constroem? Há procura até para as mais caras e é tão fácil alugar. Porque será? Será do Guaraná, ou será culpa do Estado?

Coitado do Guaraná, que também está caro com esta inflação, a culpa é toda e exclusiva do Estado. Não há que enganar, se os apartamentos estão caros e não se constrói mais, não é porque falte aos empreiteiros vontade de ganhar dinheiro. É só porque o Estado restringe a construção. Não licenciam, exigem luvas para aprovar projectos, inventam restrições que encarecem a habitação e, acima de tudo, metem ao bolso metade do que os outros ganham a trabalhar.

Se não fosse a malta do Estado a dificultar a vida de quem trabalha, com impostos, taxas, licenças, restrições, barreiras e o que mais, assim que os preços começassem a subir, haveria muito boa gente, com vontade de ganhar dinheiro, que se colocaria a produzir oferta adicional e estava o problema do excesso de procura resolvido. Mas não.

Resposta: Não há mais oferta porque, apesar da inflação, os preços ainda são baixos para sustentar o Estado.

Como se pode ver pelo caso do aluguer de casas, mais procura, maiores preços, não é o suficiente para haver mais oferta. Pois que, pelo meio, há um empecilho a barrar esse desenvolvimento. Mas há mais. O tal empecilho que impede os empresários de resolverem o problema do aumento dos preços, é a mesma cambada de marmanjos que criaram o aumento dos preços para começar.

A inflação é exclusivamente culpa do Estado, dos gastos do Estado, de todas as pessoas que, recebendo dinheiro do Estado, não produzem nada que se compare ao quanto gastam e assim fazem os preços subirem. Eles têm dinheiro na mão, podem comprar, mas não venderam nada, são portanto procura, sem antes terem contribuído com a correspondente oferta.

O aumento dos preços não é consequência directa da impressão de dinheiro, da reserva fracionária dos bancos ou do valor dos juros. É sim o resultado desse dinheiro inventado do nada ser gasto. E quem o gasta? O Estado. O mesmo Estado que agora, depois do caldo entornado, diz que vai resolver o problema, subindo os juros. 

Pergunta: Como é que aumentar os juros faz baixar a inflação? 

Dizem por aí que a inflação é boa para diluir o peso das dívidas. Ao mesmo tempo que dizem que para combater a inflação é preciso aumentar os juros, tornando a dívida mais pesada. Se não parece fazer sentido, é porque na verdade não faz. É mais uma trapalhada que os economistas / políticos dizem para enganar quem os tem de sustentar.

Se fosse para reduzir a inflação, o que havia a fazer era até muito simples. Em primeiro lugar, o Estado tinha de gastar menos, cortando a procura por parte de quem não produz. Em segundo lugar, o Estado tinha de deixar as pessoas trabalhar, abrindo espaço para surgir mais oferta. Mas não, bem pelo contrário, o Estado aumenta os juros e estraga a dobrar. 

O aumento dos juros, não só torna o pagamento dos empréstimos mais difícil, negando à cabeça o declarado objectivo da inflação, como faz o oposto do que poderia ajudar a combater a alta de preços. Isto porque o pessoal do Estado não se priva de nada, e continuam a gastar como antes. Pior, ao aumentarem os juros, as necessidades de dinheiro do Estado acabam por também aumentar. Precisam de mais dívidas para pagar as dívidas antigas, além de continuarem com todas as despesas que já tinham e não cortaram. 

Como sempre, se o Estado quer mais dinheiro, será quem trabalha quem terá de o pagar. Com a agravante que esses desgraçados já estavam a apertar o cinto, para suportarem a inflação e também os juros mais altos das suas próprias prestações.

Um trabalhador / empresário, que antes já não conseguia sustentar o Estado, agora terá de fazer milagres, para continuar a suportar ainda mais Estado, mais as dívidas do Estado que estão mais caras, em cima da inflação nos produtos que precisa comprar para a sua actividade e ainda mais os juros das suas próprias prestações. A única saída, para boa parte deles, é desistir, ir para o desemprego, deixar de trabalhar. Dando enfim uma ilusão de baixa dos preços, pois que, onde antes havia excesso de compradores a pressionar os preços, agora já só sobra o Estado a comprar.

Ora pronto, já está, uma vez esmagada a procura privada, com uma recessão instalada, o Estado pode voltar ao seu comportamento habitual, criar inflação, gastando à larga o dinheiro dos outros em ideias que ninguém quer comprar, ajudando com toda essa despesa tudo a ficar tudo mais caro, incluindo o Bitcoin.

Resposta: O aumento dos juros cria uma recessão que faz parecer a inflação pouco importante.

Destaques Autor
img:Henrique Agostinho

Henrique Agostinho