img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 0.431450240592 -3.96%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 164,22 -0.37%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 3.547,55 1.92%
img:XRP
XRP - XRP
€ 0.1083591 -3.73%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 0.48963987516 0.03%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 2,27 -3.32%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 0.931360398438 0.25%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 1,17 -1.11%
img:Solana
Solana - SOL
€ 0.415999762179 -3.14%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 62.895,00 -2.06%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 0.431450240592 -3.96%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 164,22 -0.37%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 3.547,55 1.92%
img:XRP
XRP - XRP
€ 0.1083591 -3.73%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 0.48963987516 0.03%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 2,27 -3.32%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 0.931360398438 0.25%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 1,17 -1.11%
img:Solana
Solana - SOL
€ 0.415999762179 -3.14%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 62.895,00 -2.06%
Henrique Agostinho
Henrique Agostinho
a- A+

A maior fatia da população portuguesa tem cerca de 50 anos. São a numerosa geração da liberdade, os ex-rascas e sempre à rasca. Especialmente agora, que os seus anos mais produtivos estão passados, se dão conta que não têm futuro.

A malta que agora está de novo à rasca, é porque se deixou ficar dependente da Segurança Social, e tarde e más horas reconhecem que a Segurança Social está falida. Tanto assim, que até na TV já lhes dizem  à boca cheia que é inevitável cortar para metade a reforma dos rascas, e vai piorar, pois ainda faltam 20 anos para achatar a curva demográfica.

O mal estar advém de haver um sistema, público e universal, de Segurança Social, ou seja, um esquema de pirâmide fraudulento e irremediável. Nem sequer poderia ser de outra forma, pois que o sistema da Segurança Social existe precisamente para dar a uns mais do que esses descontaram, algo que só pode ser feito sacrificando uns outros, que irão por isso receber menos.

Por exemplo, o dos casos extremos, aqueles indivíduos que recebem muito mais, como o das reformas milionárias, tipo os 70 mil euros mensais de Ricardo Salgado, os 20 mil euros mensais que Armando Vara recebe estando preso, tal como assim recebem outros notáveis arguidos, Duarte Lina, Manuel Pinho, José Sócrates, etc., mais os 7 mil que a ex-ministra Van Dunen recebe por ter passado 3 dias num tacho, entre tantos outros e todos os funcionários de alto escalão do Estado ou de empresas do regime. Todas estas reformas abusivas são caras e alguém tem de as pagar.

É por demais evidente que estas pessoas da alta sociedade burocrática, não descontaram para receber aqueles valores, nem que seja porque na Segurança Social ninguém descontou para o quanto recebe. E também porque o sistema nem sequer contempla isso das poupanças descontadas para depois vir a receber. A Segurança Social desde a sua concepção que não poupa, não tem reservas, não prepara o futuro, não é defeito, é feitio. Foi desenhada para pagar a uns o que cobra dos outros, na hora, sem precaução, nem preparação. É assumidamente uma pirâmide financeira suicida, no modo chapa ganha, chapa gasta.

E pior, a Segurança Social mal ganha, e muito gasta. Se faz confusão um sistema de reformas que não poupa, que gasta antecipadamente o que não recolhe, que paga valores escabrosos às castas privilegiadas, o pior de tudo, é que qualquer medida reabilitadora que pudesse vir a ser tomada, só teria algum efeito passados mais de 30 anos.

Parecendo que não, é impossível fazer nascer instantaneamente pessoas com 30 anos e produtivas. É um processo que demora os tais dos 30 anos e, mesmo passado todo esse tempo a fazer crianças, educá-las e tal, pode o plano falhar e a situação geral não ter mudado ou até ter piorado.

Se agora o sistema da Segurança Social já está no buraco, quando ainda só tem menos de 3 milhões de idosos para 5,5 milhões de pessoas em idade produtiva. Não há forma deste buraco sobreviver daqui a 30 anos, quando já tiver bem acima 3 milhões de idosos e apenas 4,5 em idade produtiva.

Com a agravante que as novas gerações, já altamente penalizadas por impostos, regulação, descontos sem retorno, e elevada dívida pública, tendem a ter salários mais baixos, a emigrar ou manter actividades profissionais nómadas, eventuais. 

A matemática não faz política, e não há impressão de dinheiro, aumento do gasto do Estado, greves, confinamentos, manifestações, cantar grândolas ou o raio que os parta, que resolva este imbróglio. Se ao dia de hoje já estão a prometer na TV que as reformas da geração à rasca serão de apenas metade do valor esperado, podem ter certeza que a realidade lá na frente só pode ser muito pior.

Por estas e por outras, é que se diz: É perigoso ter Bitcoin, pois o Bitcoin pode ir para zero. Mas é muito mais perigoso não ter Bitcoin, porque as reformas em euros, essas sim vão garantidamente para o zero. Isto é assim porque o Bitcoin é apenas o melhor antídoto conhecido para o inevitável colapso do sistema monetário baseado em dívida governamental.

Leitura complementar: Ebook “O Fim de Portugal” 

https://blog.criptoloja.com/e-books-criptoloja/

Destaques Autor
img:Henrique Agostinho

Henrique Agostinho