img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 63.460,26 -0.63%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 3.611,19 3.13%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 0.1243836 -2.32%
img:XRP
XRP - XRP
€ 2,26 -1.36%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 0.424651637124 -0.83%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 151,92 -0.42%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 0.48687804 -2.26%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 0.92593875627 0.1%
img:Solana
Solana - SOL
€ 1,17 -1.07%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 0.41074513722 -2.82%
img:Bitcoin
Bitcoin - BTC
€ 63.460,26 -0.63%
img:Ethereum
Ethereum - ETH
€ 3.611,19 3.13%
img:Chiliz
Chiliz - CHZ
€ 0.1243836 -2.32%
img:XRP
XRP - XRP
€ 2,26 -1.36%
img:Shiba Inu
Shiba Inu - SHIB
€ 0.424651637124 -0.83%
img:USD Coin
USD Coin - USDC
€ 151,92 -0.42%
img:Cardano
Cardano - ADA
€ 0.48687804 -2.26%
img:ApeCoin
ApeCoin - APE
€ 0.92593875627 0.1%
img:Solana
Solana - SOL
€ 1,17 -1.07%
img:MANA (Decentraland)
MANA (Decentraland) - MANA
€ 0.41074513722 -2.82%
Henrique Agostinho
Henrique Agostinho
a- A+

Preparem-se, anda aí uma nova doença, criada em laboratório, identificada na Rússia, já contagiou o mundo inteiro: A inflação, que não é nada como se diz

Inflação não é o aumento dos preços. Inflação é também o aumento da quantidade de moedas, das representações de dinheiro, do papel imprimido pelo governo. Em rigor, do aumento da criação de dívida hipotecando a população.

Aumento dos preços é a consequência mais comum da inflação e também a que mais chateia as pessoas, que gostam de preços baixos. Tanto chateia, que a palavra inflação se usa em linguagem corrente de forma indiferenciada, seja para definir o aumento da quantidade de valor estragado pelo governo, seja para explicar o aumento dos preços.

Inflação não é transitória – Se aumentaram os preços, os preços ficam altos para sempre. Não é um efeito transitório, nem pode ser. Porque o preço aumenta, tá aumentado. Se por exemplo a inflação foi de 10% num ano e passou para 5% no segundo, o preço de uma coisa que custava 1000, passou a custar 1100 ao fim de um ano e 1155 no segundo, mais caro, nada transitório.

Deflação é excelente – Para contrariar a inflação é preciso haver deflação, é preciso que o governo fique sem dinheiro, o que é ótimo, já que as coisas ficam mais baratas e toda a gente vive melhor. Bom, não é bem toda a gente, com a deflação, os políticos e banqueiros ficam piores, por isso eles gostam e criam inflação.

Os consumidores não criam inflação – Se os preços sobem, os clientes compram menos coisas e com isso não pode haver aumento generalizado dos preços. Apenas variação de escolhas, mais compras de A e menos compras de B.

Os produtores não fazem inflação – Se um produtor aumenta os preços as vendas caem e com isso recebe menos dinheiro. Logo, nenhum produtor pode causar inflação. Se os preços sobem é porque há menos produtores, menos produção para quantidade de dinheiro que existe para comprar.

Imprimir dinheiro não faz aumentar os preços – Nem sempre, nem instantaneamente . Para isso acontecer, para os preços aumentarem, o dinheiro impresso tem de entrar em circulação e ser usado para comprar coisas que aí ficariam mais caras. Enquanto o dinheiro impresso estiver quieto no balanço dos bancos, não produz efeito.

O que faz aumentar os preços é o governo gastar – Todo o dinheiro que o governo gasta, é colocado em circulação e provoca os aumentos dos preços. Sempre que um governo gasta, há mais dinheiro a circular, a troco de nada. O governo gastar é a única forma da inflação resultar em aumento generalizado dos preços.

A inflação não provoca aumento dos juros – Os juros são decididos pelo governo, então só sobem se o governo quer. Os governos aumentam os juros, para tentar controlar os preços porque, ao aumentar os juros, retiraram de circulação o dinheiro que eles imprimiram e gastaram, dinheiro que vai ficar parado nos bancos e não anda por aí a comprar coisas e a fazer subir os preços.

Aumentar os juros, aumenta a inflação – Espantado? Então é assim, se tiver 1000 num banco com um juro de 10% no fim do ano terá 1100, esses 100 adicionais foram nascidos do nada. Enquanto esse dinheiro fica parado nos bancos, os preços não aumentam e parece que a inflação está controlada, mas na verdade está maior do que nunca.

Os Juros zero/negativos limitaram a inflação – Já vimos que aumentar os juros aumenta a inflação, criando mais dinheiro nos depósitos. O contrário também se verifica, a queda dos juros destes últimos 40 anos implicou a menor inflação de todo o dinheiro depositado.

A queda dos juros foi anulada por salvar os bancos – Enquanto os juros baixavam, (reduzindo a inflação) os bancos ficavam mais falidos (o juro é o negócio banco). Para compensar os banqueiros, os governos entraram em expansivos esquemas de salvar os bancos (o BES, o Quantitative Easing, etc). Anulando o efeito da redução dos juros na inflação. 

Até 2020 imprimiram imenso dinheiro sem aumento de preços – Porque esse dinheiro ficava na sua enorme maioria sentado nos bancos e, tirando uns poucos iates e clubes de futebol, pouca coisa aumentou de preços. Pouca gente teve acesso a esse dinheiro e havia capacidade de produção para o quanto escapava.

O que mais faz aumentar os preços é menor produção – Os lockdowns de 2020 serviram como proibição de (ou desculpa para não) trabalhar. Com menos gente a trabalhar, inevitavelmente, produz-se menos, com menos produção, os preços aumentaram. Agora com a guerra, mais uma parte importante da produção mundial foi parada, destruída, levando a mais aumento dos preços.

Os governos vão fazer ficar ainda muito pior – Vão aplicar sanções (menos produção), congelar os preços (menos produção), descarbonizar (menos produção), rebentar bombas (menos produção), aumentar o salário mínimo (menos produção), aumentar os impostos (menos produção) aumentar os juros (mais inflação), salvar os bancos (mais inflação), dar mais dinheiro aos funcionários públicos e outras pessoas que não trabalham (mais inflação). O aumento dos preços será parabólico.

Bitcoin é a solução – Porque não pode ser inflacionado, porque não pode ser expropriado, porque os governos não controlam, porque é dinheiro soberano, descentralizado, colaborativo.

Destaques Autor
img:Henrique Agostinho

Henrique Agostinho